Arquivo do mês: fevereiro 2012

“À parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo.” #adeusacarne

Pesquei de uma matéria no jornal que “no Brasil, corretores afirmam que o máximo que uma pessoa pode tentar fazer de seguro é no valor de R$ 350 mil”. Talvez e muito provavelmente o Brasil não seja das melhores referências sobre o valor de uma vida, mas, como tampouco o mundo todo o é, tornou-se-me-ê impossível não vir às vias de fato: R$ 350.000, 00 multiplicados por 7 bilhões (população mundial estimada), sim, Consumidoras e Consumidores, temos finalmente – para a alegria geral dá no couro – o valor total, o preço final da humanidade: R$ 2.450.000.000.000.000, 00.

Antes que alguém – ou algo – se habilite, e pipoquem flashes e contrapropostas, a título de uma melhor apreciação do produto e sua respectiva cotação, pesemos os seguintes: quanto por todas as empresas? Um lance pelos estados nacionais? Só o facebook já vale 7 bilhões?!

Assim, de posse de alguns poucos, mas preciosos dados, creio que não tardará a conclusão de que na mercearia da vida, na bodega Mundão, a pechincha, em liquidação, queima total… Nós! Enquanto durar, ou melhor, resistir, o estoque.

Aos que acreditam que a vida, a justiça, ética, dignidade e outras quinquilharias mais não têm preço, resta um consolo: que custa entre R$ 35, 00 e R$ 400, oo em qualquer Sex Shop, o que corresponde a 0, 01% do nosso valor unitário. Em outras palavras: menos que um dedo médio ereto.

Anúncios