?

Aqui, um dia, restará um texto sobre o fato seguinte: o ato-falho seguinte: no texto outro abaixo, por que não falei sobre o binômio-final-definitivo-máximo “Sorte e coragem”? Na verdade, o texto – se resistir – será sobre o binômio-incrível-espetacular-maravilhoso “Sorte e coragem” e não sobre o fato deu ter esquecido (?!) dele oh que tanto admiro-prezo-respeito-feromônio.

Ps: Ok: e o binômio-valise: “Intensidade”

Anúncios

19 Respostas para “?

  1. Esquece. Acha.
    Perde. Lembra.
    Mas, acho, esse teu esquecimento tão lembrado, esquecido. Perdido. Achado. Tantas onomatopéias intrigantes. Óinc. Oká.
    Afinal….? Por fim. Enfim.
    Que tal um rabisco? Aporia.
    Sorte e coragem. Doçura e força.

    Meu comentário no texto outro abaixo fez algum tipo de efeito colateral. Letal. Na lateral. Fatal.

  2. : } ……………………….. : ) ………………… ; D …………….. ( : …………………………… rsrsrsrsrsrs ……………….. aaaaaaaaaaaahhhhhhhhhhhhhhhhh!!!!……………… : P …………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………… ¬¬ ……………… [infinitamente (…)]……. segredos?! apenas perto………… rsrsrsrsrs….
    p.s. ……. no embalo do blog do André Newmann… rsrsrs…

  3. bm, minha doce loucura. Soy yo. 😀

  4. Oi Michel que conhecer um pouco, numa visão particular sobre Botucatu, uma cidade serrana, localizada no interior de SP, com 200 mil habitantes, e muitas coisas, simples, porém interessantes pra se fazer. Acesse: http://www.meninafalaserio.wordpress.com e clica em “Crônicas de Botucatu”

    Aguardo ansiosa, seu próximo texto aqui, você me inspira a escrever cada vez mais.

    Abraços. Ká Sant´Ana

  5. VOCÊ = ENLEVO!

  6. Penso eu que falar sobre a “força”-e a-“tatuagem na coxa da doçura”, instiga-nos a matutar sobre “sorte e coragem”.
    Me instiga a pensar se a pessoa teve sorte, ou foi só coragem.
    SÓ coragem?
    Não, coragem é forte, e sorte é intensa. Coragem se mistura ao pragmatismo e sorte a tudo o que é misterioso.
    E ambos se misturam a nós, seres mortais (ou não). Se misturam à vida.

  7. Ana Paula… bm… No embalo do blog de André Newmann!!!

  8. ‘Só completando’… rsrs [: ……………………….. :] …………………………………. { : ………………………….. = ) ……………………. =D …………… ( = ……………………. ; ) ………………….. *_* rsrsrsrsrsrsrsrsrsrss… ‘bicocas’… rsrsrsrs… beijosmm… bbeijos… beijosbbm… intensamente… sempre… rsrsrs…

  9. Σ ‘αγαπώ… (me lembrei de: livre-pensar e uma viagem)… Я люблю тебя… (esse: filme, novela, cineastas)… میں آپ سے محبت کرتا… (esse estética)… Ég elska þig… (esse: uma ilha desconhecida)… Tôi yêu bạn… 私はあなたを愛して… (esse: um gesto)… Volim te… e И лове иоу… (esses: independência)… 我爱你… (esse: aquilo que fica rodando)… Ek is lief vir jou… Mwen renmen ou… איך ליבע איר… (esse uma família, moral)… Seni seviyorum… (esse: mesma viagem… rsrsrs)… أحبك… Те сакам… (esse ‘época da escola’ rsrsrs)… من شما را دوست دارم (esse: ‘acho que vi um gatinho’, tapete)… אני אוהב אותך… (esse: a espera e lua de mel)… esses todos e em outros e em outras: você e pra você… ¬¬ …………….. desde sempre… rsrsrsrs …………….. :p

  10. bm, sua louca.
    Desvairada.
    No embalo de tuas palavras.
    André Newmann. Michel.
    Drama.
    Nós fazemos isso aqui.

    E ninguém mais.
    Imortais.

  11. Sempre gostei da combinação doce e salgado, ou Agridoce (doce, salgado, picante e azedo)!

  12. Michel, eu também gostaria de saber quais seriam as respostas do Caetano para suas perguntas.
    E sobre a célebre “Tesão sem álcool é amor?”
    kkkkkkkkk – muito boa essa… muito!
    Me atrevendo, eu diria que há dias que o tesão bate à porta até por um pé de alface, mas nem por isso a gente vai se esparramar e se esfregar nas plantações pelo caminho, não é mesmo?!
    Então… Tesão sem álcool não é amor, mas seria leviano não considerar que, em alguns casos, pode virar. O amor acontece e, em em geral, ‘a ordem dos fatores não alteram o produto’.

    Beijos.
    P.s.: continue escrevendo.

  13. ERRATA: ‘a ordem dos fatores não altera o produto’.

    Mais beijos.
    p.s.: continue escrevendo.

  14. Já dizia Lacan, “Todo ato-falho é um discurso bem sucedido”, portanto mesmo esquecendo você disse o que havia para ser dito. Mas para acarinhar seu querido binômio esquecido: Sorte de esquecer, Coragem de dizer correndo riscos – como o de esquecer.

    Um beijo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s